sexta-feira, 2 de julho de 2010

História do Leitor: A história do Gatinho

                                                                                                                  Foto: Gatinho - Proprietária: Juliana Santeramo

Pouco mais de um ano atrás, ganhei de presente do meu esposo um gatinho, eu e a filhota adoramos, ele nos contou que ele estava na rua em meio a outros gatos, ele devia ter uns 2 meses de vida. Nossa filha deu o nome dele de Gatinho. E desde então o adotamos não só como um animal de estimação, e sim como um membro da família.



A cada dia que passava nosso amor pelo Gatinho aumentava.


Até que no mês de fevereiro de 2010 nosso Gatinho teve um problema urinário passou por alguns procedimentos porém não melhorou, mais ainda assim estavamos confiando nos profissionais que estavam cuidando dele e com muitas esperanças de que logo ele iria fica bom.


Ele passou alguns dias internado para ficar em observação, porém a observação que fizeram nele foi ter colocado ele no soro e ele ter ficado mais de 24 horas sem urinar, e quando o profissional que estava responsável por ele decidiu passar uma sonda uretral, já não era mais possível, o canal estava fechado e eles não conseguiam me dizer o estado dele, ou pior eles não conseguiam me dizer onde estava a bexiga dele, pois não estavam sentindo ela à palpação.


Pois ainda assim não havia pensado na gravidade de tudo aquilo, e quando nos demos conta de que o problema era de que ele não estava sendo tratado da maneira correta, então o levamos pra casa.


No dia seguinte, sofremos muito mais do que já estavamos, a cada minuto que passava sentiamos que ele estava morrendo, ele já não conseguia mais andar e quando levantava a cabeça começava a tremer muito.


Com muito carinho cuidamos dele da maneira que achavamos que era mais confortável pra ele, afinal era melhor ser tratado com carinho do que ficar jogado em uma gaiola, que era como ele estava naquela clínica.


E procurando pela internet alguma clínica "de verdade" resolvemos correr com ele mais uma vez, e naquela altura ja estavamos muito mal, chorando a todo momento de ver o sofrimento dele, tive que deixar minha filha na casa da avó, pra que ela não presenciasse todo esse sofrimento.


Ele estava todo trêmulo, e já desmaiado, então conseguimos chegar a essa nova clínica. Foi feito um ultrasson e o cirurgião falou " aconteceu alguma coisa errada aqui, a bexiga dele rompeu!"


Meu chão caíu naquele momento, caí em prantos e não conseguia parar, e ele completou, podemos tentar fazer uma cirurgia pra reconstruir a bexiga dele, mas, as chances dele são de 5%. Meu esposo falou então, vamos tentar então doutor.


Mais tarde recebemos a notícia de que a cirurgia foi um sucesso, e que ele estava anestesiado ainda, mais que corria muitos riscos, pois o pós operatório era difícil.


Ele ficou 9 dias internados, e nesse tempo fomos visitar ele todos os dias, o médico disse que foi um milagre ele ter aguentado tanto tempo com a bexiga estourada, e eu digo que Deus acima de tudo abençoou a mão daquele profissional que conseguiu salvar meu bichinho. Ao mesmo tempo que parece que tudo aconteceu ontem, parece que ja fazem muitos anos, e no próximo dia 07 de maio, irá fazer 2 meses que ele fez a cirurgia.


Hoje ele está em casa, sendo tratado com muito amor e carinho, e está vivo.


Eu nunca imaginei que eu pudesse amar tanto assim um animal, que hoje eu chamo de meu filhote.


Graças ao bom Deus que nos iluminou o caminho certo da salvação.

E ao final, uma declaração linda da dona Juliana Santeramo ao Gatinho:

Declaração de amor a meu gatinho:
Quando eu te vi pela primeira vez
Foi amor a primeira vista
Mas, você era meu bicho de estimação!
Que legal
Mas os dias iam passando e quando eu ficava sozinha em casa
você falava comigo, se aninhava em meu colo
Aquele amor ia crescendo a cada dia, como uma flor
que a gente vai regando, só que nosso regador era feito de amor
Eu sei que você entende o que eu falo
Mais eu queria que você soubesse o que realmente nós,
humanos sentimos em relação a vocês gatos
E que quando a mamãe briga pra você não sair pra fora de casa
Não é por mal, mais é por medo de te perder
E eu sei que você queria ver outros gatos e conhecer a rua
mas eu preciso te proteger!
Quando você ficou dodói é que eu descobri que o amor que eu tinha por você
Era muito maior do que eu imaginava, e realmente eu tive medo de perder você
Hoje eu sou muito feliz por você estar bem e quero poder te ter ao meu lado ainda
Por muuuuuitos anos, afinal você é meu companheiro
Algumas pessoas me dizem, "nossa não sabia que você gostava tanto assim de gatos"
E eu respondo, " eu também não sabia!"
Nunca imaginei amar tanto assim um gatinho, meu gatinho!

4 comentários:

  1. Muitíssimo obrigado, divulgar para as pessoas o que aconteceu com meu Gatinho um pouco que ameniza a dor e o sofrimento que tivemos. A matéria ficou linda e a revista está de parabéns!!!

    ResponderExcluir
  2. nossa.... chorei lendo essa matéria....
    não gosto nem de imaginar o tanto que esse menininho sofreu...

    ResponderExcluir
  3. Que Linda e Forte História de Amor,não consegui conter às lágrimas,e que exemplo Maravilhoso de Amor e Carinho,Parabéns, por esse exemplo de luta e que teve um final Feliz!!!Viva o Meu Gatinho!!!

    ResponderExcluir
  4. Linda matéria, e a declaração é de emocionar. O amor que se sente por um animal de estimação é enorme. Mostra que a esperança é a última que morre. Parabéns aos donos e ao Gatinho pela persistência de querer continuar com seus donos.

    ResponderExcluir